Escravo

Sou teu escravo.

Corpo e alma marcados.

Vontade esvaída.

* * *

Tropeço, seguido por sombras.

Pessoas sem face:

Flagelos da alma,

Açoites do corpo.

Sou teu escravo.

* * *

A sua frente prostrado,

Olhos não chão.

Dias escuros,

Chuva de fogo.

* * *

Na boca o gosto de cinzas,

O gosto de sangue.

Silêncio.

Sou teu escravo.


Imagem em destaque: Faceless People por Christopher Ryan McKenney

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s