Contrários

Encarcero-me no infinito,
Liberto-me em prisões.

Cego-me na luz,
Enxergo na escuridão.

Respiro água,
Afogo-me no ar.

Subo para baixo,
Desço para cima.

Sorrio de tristeza,
Choro de alegria.

Caminho ligeiro,
Corro devagar.

Meu silêncio é ensurdecedor,
Meu grito inaudível.

Contrário.


Imagem em destaque: Loch Ard trees in the mist by Photo Scotland

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s