O medo é necessário?

Não importa o que você faça e nem a experiência que aparente ter, a sua primeira vez é sempre assustadora, sempre vai produzir aquele frio na barriga e aquela sensação de estar dando os primeiros passos em uma nova jornada.

Por mais maduros que possam ser todos que compõe os programas de pós-graduação (estudantes e professores), parece sempre haver aqueles que acreditam que inspirar medo é necessário e se tornam verdadeiros bichos-papão.

 

Paro e penso: essas pessoas devem ter sofrido nas mãos de seus (des)orientadores. Aquele tipo de pessoa que não acredita no potencial de seus pupilos e fazem questão de serem considerados aqueles que reprovam. Creio que elas nem acreditam em si e por isso, por questões de auto-afirmação inspiram o terror nos outros.

Não me lembro de ver muita gente desmotivada entrando nos programas de pós-graduação, pelo contrário. Normalmente os estudantes chegam com o sangue nos olhos, desejosos de fazer acontecer, mas essa motivação toda pode morrer no primeiro contato real com o programa, quando a primeira mensagem que escutam é algo do tipo entrar é fácil, sair é que são elas.

Falta um certo nível de humanização na educação, mas não pensem que quero dizer com isso que os professores e orientadores passem a mão na cabeça de ninguém, pois isso é muito prejudicial, mas tão somente que as pessoas passagem mensagens positivas, de incentivo, eliminando o discurso de medo, que parece ser tão presente.

O medo não produz coisas boas, talvez produza, mão não nesses casos. O medo sequela. O medo pode ser a porta de entrada para a depressão, coisa que é cada vez mais comum nos programas de pós, sem falar em todos os outros níveis de ensino.

Será que se tivéssemos pessoas mais humanizadas, não conseguiríamos produzir melhores resultados? Será que um tratamento mais humanizado não nos colocaria em outro patamar e não seríamos mais produtivos?

Vejamos, é só uma reflexão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s