Prisão sem muros

Anseio…
pelo segundo seguinte.
pelo minuto subsequente.
pela hora que se aproxima.
pelo dia posterior.
pela semana seguida.
pelo mês imediato.
pelo ano sequente.
Anseio a todo instante pelo instante seguinte.

Confino-me…
Na paralisia devastadora do anseio.
Na agonia avassaladora das incertezas.
Na insipidez da rotina cotidiana.
Na letargia frígida das sutilezas.

Entrego-me…
Ao inexorável derrotismo.
A doutrina fatalista.
A autocomiseração.
Ao flagelo da carne,
Do espírito e da alma.

Vivo…
Em uma prisão sem muros.
Do tamanho do mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s